O Que Fazer Quando Minha Vida Não Sai Do Lugar

[et_pb_section fb_built=”1″ admin_label=”section” _builder_version=”3.0.47″][et_pb_row admin_label=”row” _builder_version=”3.0.47″ background_size=”initial” background_position=”top_left” background_repeat=”repeat”][et_pb_column type=”4_4″ _builder_version=”3.0.47″ parallax=”off” parallax_method=”on”][et_pb_text admin_label=”Text” _builder_version=”3.0.47″ background_size=”initial” background_position=”top_left” background_repeat=”repeat”]

Esse texto é para quando você tem a sensação de que as coisas não estão funcionando e você acha que não sai do lugar.

Queria compartilhar algo que me foi dito enquanto eu fui membro do templo da Monja Coen.

A programação na época permitia que às sextas-feiras os membros do tempo tivessem a oportunidade de conversar individualmente com ela.

Essa conversa com ela é algo que para sempre vou guardar no meu coração.

A intenção dessa conversa era poder alinhar alguns incômodos e sensações durante o zazen (meditação do zen budismo).

A Monja Coen ajuda a transcendermos incômodos da mente para cada vez irmos mais profundo em nós mesmos.

Durante essa conversa, eu fiz exatamente esse comentário:

Sinto que minha vida não sai do lugar.

Monja Coen com toda sabedoria que faz parte daquele corpinho pequeno à primeira vista e gigantesco depois de 2 minutos de conversa, apenas me olhou.

Eu, ansioso como sou, fiquei surpreso, pois também parei e a olhei.

E ela disse:

Todo movimento do universo é circular. Talvez seja por isso que temos essa impressão. As coisas se movimentam em círculos em um movimento contínuo. Uma maneira de olhar é que sempre voltamos para o mesmo lugar, outra maneira seria poder perceber que se trata de um movimento espiral e que nunca passamos pelo mesmo lugar. Estamos sempre passando por outros lugares.

Outra frase me trouxe ainda mais comprovações da profundidade do que a Monja Coen havia dito:

Ninguém pode entrar duas vezes no mesmo rio, pois quando nele se entra novamente, não se encontra as mesmas águas, e o próprio ser já se modificou. (Heráclito)

sunrise-1929292_1280

Sabemos realmente que nós não somos os mesmos de ontem e nem os mesmos de amanhã.

O que me incomodava em relação a isso era a ilusão de que eu estava no mesmo local de trabalho quando queria mudar, frequentava lugares iguais e encontrava as mesmas pessoas, tinha dificuldade em poder viajar.

No final, o que eu queria na verdade era fazer algo diferente, algo novo.

O que compartilho aqui é algo que pode trazer a sensação de mudança em nossas vidas, em nossas carreiras e nos colocar no sentido de realização de nossos sonhos.

Acho lindo e reconheço muito o que a Monja Coen diz e o que proponho é sermos outros e nos encontrarmos com a melhor versão de nós mesmos.

Assim, abaixo divido com você algumas dicas para que possa também viver a vida como sempre sonhou e ao mesmo tempo consiga perceber a beleza do que é confiar aonde essa espiral infinita irá nos levar.

Para ajudar no entendimento, vou usar exemplos relacionados a carros.

1. Acelere: mas mantenha o foco

Quando digo acelere, não estou falando da velocidade e sim da consistência em caminhar.

Estou falando do foco em realizar o que precisa fazer para que continue viajando.

Quando eu quero chegar a algum lugar, eu simplesmente acelero.

Se o pneu furar, eu troco.

tyre-1714669_1280

Se eu cansar, descanso e em seguida volto a dirigir.

A vontade de se manter na estrada e acelerando é maior do que a vontade de desistir.

Outros destinos e oportunidades podem aparecer, porém você sabe exatamente aonde quer chegar e se mantém focado no seu destino.

2. Observe: aprenda com os melhores

Quando você aprendeu a dirigir, alguém te ensinou.

Você prestou atenção no que a pessoa fazia.

Ainda mais com nossa legislação, não existe possibilidade de você ter aprendido a dirigir sem ter tido aulas, ter estudado para a provinha.

Todo processo que é feito para que você chegue a algum lugar precisa ser estudado para ser aprendido e se tornar algo que você faça com excelência e de forma natural, assim como o exemplo de dirigir.

Estudar com o que eu sonho fazer é feito.

Estudar como as pessoas se desenvolveram para realizar essa atividade.

StockSnap_IA76WO3XF2

Observar a vida, as melhores práticas.

Se existe alguém que já faz isso, desenvolveu, se dedicou durante anos para conseguir fazer e escreveu um livro que custa R$ 30,00, porque não comprar?

Tempo é dinheiro e esse livro com o passo a passo vale muito mais do que R$ 30,00, não é mesmo?

3. Congruência: esteja alinhado com o que você pensa e faz

Uma vez o Sergio Kiyoshi me disse:

Assim que estiver congruente, as coisas começam a fluir.

Se você pensa uma coisa e faz outra, isso pode significar que no mínimo a energia que você emana não está alinhada.

É como se seu pneu estivesse virado para a esquerda e você olhando para direita.

Autoconhecimento é entender os motivos que te levam a virar.

Autoconhecimento é a ferramenta que identifica o que faz com que eu fique nervoso e perca o foco.

O que me faz ficar feliz, triste, alegre, com raiva.

Quais são minhas motivações, tanto para eu levantar da cama, como para eu gritar com alguém?

sleep-1209288_1280

Para que suas ações confirmem suas palavras, existe um caminho de alinhamento entre suas crenças, valores, regras internas.

A boa notícia é que existem muitos profissionais que podem te ajudar e eu também deixo minhas dicas:

Soluções esperando por você para que esteja em alinhamento entre mente, corpo e espírito. Mente é o volante, corpo é o motor, espírito é sua estrada. Como esta sua viajem?

4. Comparações: abra mão das comparações

Se comparar…

Isso é tudo que você não precisa.

Cada vez que você se compara, um pneu fura.

Então você precisa parar, trocar o pneu, reabastecer, limpar o pára-brisa e seguir.

Sua energia é desperdiçada quando se compara.

Deixe as comparações de lado.

Se o universo é uma espiral e todos vamos chegar lá, qual a diferença se outra pessoa tem um carro branco?

O vício da comparação é como se fosse um gancho que nos prende e nos mata pela boca.

Quando nos comparamos não honramos a história da pessoa e também não honramos nossa história.

Se eu acredito que o mundo é um local de infinitas possibilidades e extremamente abundante, qual diferença faz o que os outros fazem ou têm?

berlin-1571046_1280

Confie na sua estrada, na sua jornada e que o que é seu vai encontrar uma maneira de chegar até você!

Quando você menos espera, aparece.

Espero que essas dicas te ajudem a ter mais sensação de movimento em sua vida e lembre-se que tudo é uma lição para que possamos sempre evoluir e seguir nessa espiral repleta de experiências chamada de vida.

Que seja belo!

[/et_pb_text][/et_pb_column][/et_pb_row][/et_pb_section]

Como Viver Verdadeiramente a Liberdade

liberdade

A palavra liberdade veio à tona em minha vida enquanto eu tinha uma banda, a Bad Habit.

Hoje não me lembro mais o porquê desse nome.

Na época era algo muito legal e eu me divertia bastante tocando em bares espalhados por São Paulo e o grande ABC Paulista, para públicos que não passavam de 20 pessoas por noite.

Foram três anos de banda e ainda converso com a maioria dos membros até hoje.

Nosso maior propósito era expressar o que pensávamos e sentíamos.

Uma das nossas principais bandeiras da época era a liberdade de expressão.

Fugíamos de rótulos e dizíamos que iriamos fazer apenas o que queríamos fazer, sem estar ligados a uma gravadora ou a ninguém que pudesse opinar em nossa música.

Enquanto estávamos um dia fazendo algumas letras na minha casa, que era onde ensaiávamos e o ponto de encontro da banda, eu resolvi ensinar meu pai sobre a palavra liberdade.

Meu pai, em sua sabedoria, apenas observava enquanto eu afirmava em toda minha arrogância que liberdade era fazer tudo que eu queria. E eu dizia:

Liberdade é poder expressar o que penso, fazer o que amo e simplesmente me importar apenas comigo.

Não sou um escritor tão bom para deixar claro que meu discurso da época era muito agressivo e quando lembro da cena, eu lembro de estar em pé na frente do meu pai que estava no sofá e eu movimentava muito meus braços.

Movimentos consistentes e fortes de alguém que sabia de tudo e não estava disposto a ouvir nada.

Como disse, meu pai apenas observava e quando terminei ele me pontuou:

Tudo bem, entendi que você sabe o que é liberdade, agora me diga onde ela termina.

Tive um momento “pane no Windows” e minha tela ficou azul alguns minutos.

Ele continuou:

Sua liberdade termina quando começa a do outro. Faça o que você quer e o que te deixa feliz. Entretanto, esteja atento para não interferir nos direitos dos outros.

liberdade

Em seguida eu não lembro o que aconteceu.

Entendo que minha “pane do Windows” continuou e meus amigos da banda também ficaram em silencio.

O mais difícil na minha cabeça naquele momento era pensar como meu pai poderia ter dito algo que eu não sabia.

Além do mais, eu constantemente o julgava e me sentia incomodado quando ele estava próximo.

Eu dizia:

Meu pai me irrita demais.

Bert Helllinger explica o motivo de tal incomodo.

Ele diz que a confusão adolescente em relação a questionar os pais e no caso dos homens em relação a entrar em atrito com o pai é comum.

Ele diz que tal sensação de desconforto quando os jovens estão próximos aos pais está a serviço do movimento para que os filhos busquem sua própria vida e deixem os pais com a vida deles.

Essa sensação de possível irritação faz o movimento de percepção de que o pai e a mãe já deram tudo que tinham ao jovem: a vida.

liberdade

A partir da adolescência, inicia-se o movimento de afastamento físico para que o jovem siga seu caminho.

Para mim isso faz muito sentido e explica muita coisa, minha conclusão é que quando os filhos viram pais, eles iniciam o processo de retorno à aproximação aos pais.

Pois quando se tornam pais, efetivamente e pela primeira vez conseguem de fato entender o que é ser pai e iniciam um processo de reconhecimento a tudo que os pais fizeram por eles.

Eu não sei o quanto mais eu irei ter o prazer de poder expressar o que sinto e fazer as coisas que eu amo.

O que sinto de coração é que o que faz mais sentido pra mim nesse momento da minha vida é poder livremente gritar, escrever, gravar vídeos e dizer:

MEU PAI É O PAI CERTO PRA MIM.

Essa é minha liberdade!

Essa é a liberdade que as Constelações Familiares causaram em minha vida.

O peso da arrogância, como se fosse uma bola de ferro presa aos meus tornozelos, foi removido fortemente quando participei pela primeira vez do Namastê e cada Constelação que acontece eu me sinto cada vez mais livre.

Como a Angélica Oliveira disse:

Não existe ninguém que já trabalhou os pais, isso deve ser feito assim como as refeições: 3 vezes ao dia.

liberdade

Caso queira saber como sentir liberdade e ser sábio em respeitar o limite de liberdade dos outros, vou sugerir uma leitura de parte da oração do Pai Nosso:

Perdoai as nossas ofensas.

Demorou uma vida para eu poder ter a honra de pedir perdão a minha mãe e ao meu pai por todas as vezes que eu os ofendi.

Eu nunca fui de causar muitos problemas graças a educação que eles me deram enquanto eu crescia. Hoje reconheço e honra a maneira que fui educado. Na época eu os desrespeitava muito e vivia sendo um adolescente rebelde sem causa.

Nada foi mais libertador do que eu pedir perdão a eles, aos dois. Eu constantemente, segundo Bert Hellinger, desrespeita a hierarquia familiar.

Eu tive essa honra em poder ter entrado em contato com a filosofia Hellinger enquanto eles estão vivos.

O que eles disseram em retorno, como todo pai e mãe, foi que eu não deveria pedir perdão.

Entretanto pedi perdão. Esse momento foi profundo. Olhar nos olhos deles e poder dizer isso foi muito especial e toda vez que encontro com eles eu repito que sou grato a vida que eles me deram.

Estou vivo graças a eles.

Eles também estão vivos, e poder dizer isso é o verdadeiro significado de liberdade conforme meu papai me ensinou: fiz o que amo, o que traz sentido a minha vida e não prejudiquei ninguém.

SOU LIVRE.

liberdade

Existe um outro mantra sagrado que também esta na oração do Pai nosso.

Seja Feita a vossa vontade.

Quer saber um pouco mais sobre o que penso sobre essa parte da oração?

Te convido a ver meu texto sobre aceitação.

Sobre a Aceitação

O que achou do texto?

Deixe sua opinião nos comentários abaixo!

Tudo Se Inicia Na Mãe

tudo se inicia na mãe

Olá,

Resolvi escrever esse artigo para compartilhar minha percepção ao participar do primeiro módulo de formação em constelação pela Hellinger Schule.

Quando a formação começou eu simplesmente fui tomado por uma emoção nova.

Quando a Sophie Hellinger mencionou algo que eu tinha conhecimento, mas ouvir isso dela própria, da mãe das constelações, me trouxe um sentimento novo.

Ela falou:

As pessoas que estão aqui, estão aqui por um motivo, elas foram escolhidas para estarem aqui.

Enquanto meu ego inflava ela continuou e quebrou minhas pernas:

Vocês estarem aqui significa uma grande responsabilidade.Vocês são os primeiros, a primeira turma do Brasil, e isso indica que vocês estão preparando e abrindo as portas para as próximas turmas.

Só nesse momento, apenas com essa frase eu já sabia que havia valido a pena ter seguido meu coração para entrar para essa turma mesmo eu que já havia feito outras formações em constelação.

Essa frase me trouxe a conclusão de que os primeiros, nossos antepassados carregam um peso maior. Eles fizeram algo primeiro para que todos nós hoje pudêssemos também seguir.

Ser o primeiro significa se abrir para o desconhecido, pois faz sentido no fundo de nossa alma.

E a partir de então, os próximos poderão simplesmente estar mais confortáveis, visto que alguém já fez antes e o novo já não assusta tanto.

Outra “ficha” (e como digo, “FICHASKAEM”) é que sempre desejamos mais, sempre desejamos o novo, ou seja, o diferente em nossas vidas.

Estar no novo ou em nossos sonhos é percebido por nós como algo simples, como algo fácil.

tudo se inicia na mãe

Esquecemos de perceber que tudo que fazemos traz consequências.

Por exemplo: sonhamos em ganhar na loteria, em ter muito dinheiro, casas, carros, viagens, ajudar as pessoas…

Tudo isso é maravilhoso, mas a contrapartida, para termos muito dinheiro é que precisamos ter a estrutura mental e espiritual para romper e manter essa barreira que nos separa. Pense no topo do Everest. Lugar lindo né? Quem está disposto a subir?

Podemos também pensar o que separa a realidade atual do exemplo: muito dinheiro.

Sem a força necessária para aprendermos novos comportamentos e abrirmos mão de comportamentos antigos, nós simplesmente não evoluímos para um novo. Não evoluímos para ter mais dinheiro. Quando evoluir, terá.

Quando evoluirmos, estaremos preparados para suas consequências.

Não estar preparado significa que ainda não desenvolvemos a estrutura para o novo. Essa falta de estrutura, falta de desenvoltura para o novo é comum, todos já ouvimos pessoas que ganham na loteria e perderam tudo.

Outro exemplo: como foi a sua turma da Faculdade?

Eu mesmo tranquei minha matricula três vezes antes de concluir.

Hoje vejo que isso aconteceu por um saudosismo do Ensino Médio e também por eu não estar preparado para assumir uma nova profissão, um novo salário.

Eu ainda não estava preparado para usufruir e ir além com minha vida. Os anos de início e final da Faculdade foram de muita dedicação para eu conseguir entender muitas coisas sobre o jogo da vida.  Foram 10 anos desde a formatura do Ensino Médio até a conclusão da Faculdade.

Foi literalmente a subida de uma montanha, um Everest pessoal que me levou a um novo local em minha vida. Mudei de profissão e um mundo se abriu.

Ao entrar na formação de Constelação senti a gratidão por tudo que aprendi até aqui e por ter me disponibilizado para uma nova visão sobre o todo ao ingressar nessa turma. E assim, um novo mundo também irá se abrir ao término dessa nova escalada em minha vida.

E assim, ali eu estava participando da primeira formação de constelação pelos Hellinger.

bert e sophie hellinger
Foto de www.hellinger.com

Sophie começou falando de mãe.

Sabe porquê?

Mãe é o início de tudo.

Tudo e o todo em nossas vidas se iniciam na mãe.

Nada em nossas vidas tem início estruturado e com força sem nossas mães.

Sophie disse que depois de participar pela primeira vez das Constelações ligou para Bert.

Na época ela disse que Bert só dizia que a mãe era a força da vida, pois ele não conhecia o que a mãe dela fazia.

Ela tinha um discurso de vítima da vida, de sua mãe e comentou que Bert apenas ficou em silencio no telefone.

Sophie então perguntou:

Qual a solução para mim?

Então a resposta de Bert foi:

Para você não há solução.

E desligou o telefone.

Sophie comenta que Bert foi transformado em um algoz, um vilão, a expressão do mal.

Ela pensou em ligar para ele algumas vezes e perguntar quem ele pensava que era.

Mas ao invés disso, ela deu tempo ao tempo e hoje reconhece que sua mãe a deu todos os desafios e lições que a prepararam para a vida. Hoje ela reconhece que tudo que a mãe fez foi com muito amor e disse que sua mãe sabia exatamente tudo que ela precisava desenvolver para estar pronta para vida.

Infelizmente Sophie não teve tempo para encontrar pessoalmente sua mãe e a reconhecer e agradecer. A mãe de Sophie já havia falecido.

Entretanto ela disse que todos os dias reserva momentos para honrar sua mamãe querida.

Na continuação da formação a grande pessoa e pequena em estatura Angélica Oliveira do México trouxe uma outra frase poderosa:

Não existe ninguém que já tenha “trabalhado” sua mãe por inteiro. Reconhecer a mãe como fonte da vida é apenas um pequeno e primeiro passo. Honrar a mãe deve ser feito todos os dias, pelo menos três vezes após as refeições.

Essa brincadeira tem muito sentido.

O que entendi é que durante nossos desafios diários e nossas rotinas, reconectar com a fonte da nossa verdadeira força é o que podemos fazer de forma natural, apenas para lembrarmos como é importante honrar o presente da vida, os esforços de nossa fonte da vida. Quando reclamamos de algo, reclamamos da nossa vida e desonramos quem a fez possível: nossa mamãe.

Quem reclama, assim com a própria Sophie fazia alguns anos atrás, não tem solução.

luiz-brites-22

Sinto-me muito honrado em ser filho de minha mamãe, muito honrado em poder estar em contato com a mãe das constelações, muito honrado em estar na primeira turma de Constelação e a partir de então compartilhar mais uma vez.

Sua mãe é a mãe certa para você.

Sua mãe te carregou durante nove meses.

Ela acordou muitas noites para cuidar de você, ela te deu remédio, te levou ao hospital.

Sua mãe é a mãe certa para você. O que você aprendeu com ela é infinito e extremamente valioso.

Passe isso adiante.

Lembra do que falei sobre criar uma estrutura para subirmos nosso Everest? A partir do momento que honramos nossa mãe damos o primeiro passo para termos a estrutura para irmos a outro nível de maior responsabilidade e paralelamente conquista e sonhos. Dessa maneira, o primeiro módulo faz todo sentido do que é interessante fazermos para que o mundo seja populado por mais pessoas que vivam uma vida dos sonhos.

Deixe aqui seu depoimento do que aprendeu com sua mãe.

Suas palavras podem ajudar outras pessoas a se recordarem do que também aprenderam com suas mães.

Sobre a Aceitação

Estava ouvindo um áudio do Bert Helling que chama “viagens internas”.

E algo chamou minha atenção.

O deixar é a maior ação sem ação.

Eu já havia ouvido o Deepak Chopra comentando sobre isso e o budismo também tem ensinamentos nesse sentido:

Nada a ser feito, nenhum lugar a ir.

Se você é como eu, deve ter se indagado:

Como assim devo ficar parado?

Como assim não agir?

Uma outra frase que desconheço o autor me trouxe maior compreensão sobre o que os grandes sábios já dizem há séculos.

Se um problema não tem solução é porque resolvido está.

Em um primeiro momento eu entendi que todas as frases acima remetem a aceitação.

Todas as situações são como são.

O momento atual é como é e se algo acontece que me traz algum incômodo, aceita que dói menos.

bubble-gum-438404_1280

No Ser árvore eu descrevo um pouco mais o que entendo sobre aceitação:

Aceite + ação = aceitação

Entretanto ontem a palavra deixar, conforme descrita pelo Bert Hellinger como sendo a ação da confiança me trouxe muitas novas perguntas.

Lembrei imediatamente minha mãe quando eu voltava para casa quando alguém tivesse pego no meu pé ou me “zoado”, tirado sarro da minha cara na escola ou na rua onde morávamos.

As sábias palavras da minha mãe eram:

“Deixa pra lá”

Na minha arrogância eu simplesmente rejeitava o que minha mãe dizia e me trancava no meu quarto.

Eu pensava que minha mãe não sabia o que eu estava sentindo.

Eu ficava me remoendo no meu quarto pensando o que aconteceria no dia seguinte.

Horas de pensamentos do tipo:

O que os outros amigos iriam dizer de mim?

O que vai acontecer se o fulano que tinha pego no meu pé voltasse?

Nada acontecia na maioria das vezes.

Eu havia ficado me remoendo em casa, virado a cara para minha mãe e nada acontecia.

Quando eu voltava para a casa, minha mãe vinha me perguntar se eu estava bem e se o fulano havia me incomodado de novo.

Adivinha o que eu fazia?

Isso mesmo, não dava o braço a torcer.

Dizia que ela não me entedia e voltava ao meu quarto.

Lembrando disso, reconheci o quanto as palavras de que minha mãe eram sábias.

De repente, me caiu uma ficha e, a novamente a única palavra em Alemão que sei aparece, “ fichaskaem”.

Lembrei dos Beatles.

Lembrei de “let it be”.

Minha tradução livre e pretensiosa dessa música é:

Quando eu me encontro com problemas, minha mãe Clarisse vem até mim falando palavras sábias:

Deixe estar, deixe ser.

Nossa verdadeira ação é definitivamente a não ação.

A verdadeira ação que exige uma grande força e dedicação é o deixar.

Deixar pra lá.

E agora? Você deve estar com vontade de me perguntar como posso aprender a deixar.

O processo que acredito é começar a praticar com coisas pequenas e todos os dias.

O famoso poder do hábito.

O trânsito pode ser uma grande oportunidade.

A próxima vez que alguém buzinar para você deixe pra lá.

Existe um incômodo da buzina. Deixar estar é controlar o impulso de reagir e mandar a pessoa para aquele lugar.

Também tenho pensado em qual seria a minha reação se eu percebesse que aquela pessoa que buzinou para mim ou me deu uma fechada fosse minha amiga.

Isso realmente aconteceu comigo.

Eu havia ficado todo bravinho com uma fechada. Já tinha tirado todas minhas armas verbais para atacar e gritar com a pessoa do outro carro quando pensei que a pessoa fosse conhecida.

Meu estado de ataque foi substituído por um sorriso e quando percebi que não era uma conhecida, me senti envergonhado em voltar com o arsenal apurado de ataques.

15626095_10154774342423745_4050541971695383598_o

FICHASKAEN:

Como seria atacar um amigo no trânsito?

Como seria se todos fossem meus amigos?

Eu simplesmente iria deixar estar e sorrir, não é mesmo?

Espero que você já tenha reconhecido o quanto pode ser difícil quando percebermos que deixar ser, deixar estar pode ser algo completamente novo.

Para mim pensar nisso foi durante algumas horas enquanto lembrava das pessoas da minha rua e escola.

Praticamente não me lembro dos nomes deles, mas é como se o que me foi dito na época ecoa até hoje dentro mim.

Não deixa pra lá não.

Vão te chamar de bobo.

Não deixa “ele” te tratar assim não.

Retruca na hora se não todos vão montar em você e te fazer de idiota.

O que vão pensar de você?

Comecei a dar gargalhadas quando pensei que a pessoa que mais me fazia de idiota era eu mesmo.

Retrucar, brigar, fazer birra, atacar, agredir, dizer que eu sou certo e o outro é errado são todos os movimentos do bobo, do tolo.

O verdadeiro sábio é aquele deixa estar  e contorna as situações.

O sábio confia que o que é seu sempre encontra um caminho.

Sem stress, sem briga.

O verdadeiro tolo questiona, o sábio deixa pra lá.

Como já dizia Jesus:

“De a outra face”.

Penso que quem dá a outra face, geralmente não recebe outro tapa.

Quem não dá a outra face, continua a briga.

Deixar pra lá.

Deixar ser.

Deixar estar é uma ação da alma silenciosa.

É uma expressão de amor a nós mesmos e aos outros

girl-863337_1280

Talvez compartilhar as 4 leis espirituais da índia seja interessante:

  1. Só acontece o que precisa acontecer. (“Deixe“)
  2. Só começa na hora certa. (“ Let it be”)
  3. Só termina na hora certa. (“Deixa pra lá)
  4. Quem precisa estar presente, estará presente. (“Let it be”)

Permitir é confiar que existe uma sabedoria superior por traz de tudo isso e que no momento que deixar e permitimos que ela flua em nossas vidas é na verdade se apropriar de toda sua força.

Plante uma semente de uma nova possibilidade e a deixe simplesmente crescer.

Quem deixa, se liberta e confia na vida.

E você, o que você pode deixar hoje?

Como Ser Feliz

Um dia desses uma amiga disse que viu uma frase e logo pensou em mim:

Alegria é coisa mais séria que existe.

Essa minha amiga me conhece bem pois eu realmente trato esse assunto com muita seriedade.

Para mim seriedade significa algo que é sério.

Acredito cada vez mais que devemos seriamente falar sobre alegria e também buscar motivos para sermos felizes.

Quando você fez alguma coisa apenas pelo motivo de ser feliz?

Se acreditamos que o mundo é um reflexo do que sentimos, porque não simplesmente buscar fazer atividades apenas para sermos felizes.

Ao invés disso, todos nós exercitamos o mau humor.

Basta olhar na internet, televisão, revistas, etc. O divulgação do mau humor gera lucro.

Veículos de comunicação estão seriamente a busca de informações que possam divulgar alguma noticia que nos faça manter esse padrão de reclamação e divulgação do mau humor.

Dificilmente encontramos algo que divulgue o belo, o novo, o engraçado, o divertido apenas para deixar as pessoas felizes.

como ser feliz

Eu concordo que o Facebook também traz muitas mensagens positivas.

Entretanto se compararmos o número de “views” de um artigo de qualquer revista de alcance nacional você irá reparar que o positivo é infinitamente inferior a quantidade de views do negativo.

Reclamar é viver!!!

Enquanto reclamamos nos sentimos aceitos.

Tente falar de algo positivo enquanto uma pessoa faz reclamações da política.

O assunto simplesmente morre e rapidamente todos voltam ao exercício do mau humor.

Já tentei algumas vezes ilustrar situações positivas e o resultado sempre é o mesmo. O assunto que é ” negativo” volta a tona.

Um dia um amigo disse:

“Caramba Brites, deixa eu reclamar um pouco”.

Outro dia um outro amigo disse:

” Que mundo você vive? Como assim ? Está tudo bem então?”

Como também quero ser aceito, eu diminui meus esforços em pontuar o que é o positivo e resolvi dedicar meu tempo online.

Como gosto de compartilhar minhas “fichas”, resolvi fazer esse texto para divulgar o que entendo como o que podemos fazer para sermos felizes.

Eu seriamente acredito que temos que seguir uma análise rebuscada para essa questão.

Uma maneira talvez seja utilizarmos as melhores técnicas de administração e gerenciamento de projetos.

Aqui vão algumas:

1. Planeje

Escreva no papel algo que você quer fazer que sabe que vai te trazer alegria.

Por exemplo: vou assistir Friends (sim, eu gosto muito de Friends)

2. Controle

Controlar é dominar as próprias ações.

Coloque uma data ou horário limite para que isso acontece.

Seja específico: vou ligar para a minha mãe e falar que sou o filho mais feliz do mundo até amanhã às 18hs.

3. Minimize os riscos

Garanta que você tem todos os recursos para que isso aconteça.

Por exemplo: vou colocar crédito no meu celular antes de sair do trabalho para poder ligar para minha mãe e dizer que eu sou o filho mais feliz do mundo.

4. Estratégia

Elabore uma estratégia detalhada de tudo que precisa para realizar sua tarefa.

Vou deixar meu celular carregando e vou ligar de dentro do meu carro antes de virar a chave para falar para minha mãe que eu sou o filho mais feliz do mundo.


Assim que terminar, já planeje o próximo evento alegria.

Na correria do nosso dia-a-dia acabamos esquecendo de nos programar. Acabamos vivendo no automático.

Recebemos e gastamos o nosso dinheiro também de forma muito automática.

Quer um exemplo?

Você já sabe o que vai fazer quando receber seu próximo salário?

Se sua resposta imediata de sua mente mentirosa foi pagar uma conta, pense de novo.

Que tal alegremente pagar sua conta!!!

Se você fica triste ao pagar uma conta, você esta exercitando o mau humor.

Agora imagine comigo, se toda vez que você fica triste ao pagar uma conta, que mensagem você está configurando no seu cérebro?

Você configura a mensagem de que é ruim pagar uma conta.

Você manda para o universo a mensagem de que pagar conta é ruim.

Como consequência, tudo vai fluir para que você simplesmente pare de pagar.

Assim o universo irá te presentear duas vezes.

A primeira maneira que o universo te dará um presente é que você terá o que reclamar com seus amigos. Assim, você se sentirá incluído ao reclamar e também não terá mais esse problema.

como ser feliz

Pessoas prósperas são felizes ao pagar contas.

Pessoas prósperas são felizes e gratas ao pagar e utilizar o dinheiro como forma de retorno ao que receberam.

O que vai acontecer se toda vez que você receber seu salário e pagar uma conta você simplesmente ficar feliz?

Algo veio antes da conta, seja grato pelo que gerou a conta. Se for ” ruim” agradeça por ter como pagar, se for ” bom” agradeça pelo o momento que lhe foi proporcionado.

O universo imediatamente entenderá que é bom pagar contas que é bom você ter dinheiro e logo você irá alegremente ter mais e mais insumos e motivos para simplesmente ser feliz. 🙂

O dinheiro não traz felicidade.

A felicidade está dentro de você e traz o dinheiro para que você possa cada vez mais ter muitos motivos e oportunidades para ser feliz.

Caso você não saiba por onde começar, compre um presente para você.

Compre algo para te fazer feliz! Compro algo apenas para você!

Quando estamos fazendo algo com felicidade, o universo inteiro irá conspirar para que você continue a ser exatamente como ele, como a natureza, como os animais. Tudo é simplesmente feliz!

A essência do universo, ou seja, a nossa essência é da felicidade e quanto mais fizermos atividades para ficarmos felizes mais entramos no fluxo infinito de abundância que é a única realidade do universo.

como ser feliz

Minha dica é que eu gosto de sempre comprar um presente para mim e comemorar.

Um Brinde a Você!! Você é muito bom!!!

Faça o mesmo: Vá a loja mais próxima e compre algo para você.

Para comemorar eu acho interessante lembrar que você já realizou a grande maioria de todos os sonhos que você tinha 10 anos atrás.

Lembre-se também do quanto você já conquistou apenas nesse ano. Se você tiver um pouco mais de tempo, lembre-se tudo que já conquistou em toda sua vida. Você ficará surpreso com o tamanho da lista. Você já fez coisas extraordinárias.

Se dê o presente de lembrar de tudo que bom que já te aconteceu e comemore, comemore muito com um presente.

O Universo inteiro irá responder a essa sua vibração.

Seja feliz!!!