Como Se Encontrar na Vida: Ligue o Seu Waze Interno!

como se encontrar na vida

Olá,

Aqui é o Luiz Brites e nesse post quero compartilhar um conhecimento com você!

Eu estava em um treinamento outro dia, quando fomos surpreendidos com a seguinte pergunta:

Qual é a primeira coisa que o waze faz?

Entre os presentes surgiram diversas respostas, como essas:

  • Encontrar a rota;
  • Traçar o destino;
  • Encontrar o melhor caminho;
  • Perguntar aonde você quer ir; etc.

E o Palestrante apenas balançava a cabeça negativamente e repetia:

Existe algo antes.

Depois de um tempo, para a surpresa e alívio de todos, um participante respondeu:

O waze primeiramente encontra onde estamos. Ele faz uma localização do posicionamento atual.

Minha cara de espanto e milhares de reflexões seguiram tal resposta.

“Apenas quando eu sei exatamente onde estou é que posso indicar aonde quero ir.”

Essa conclusão está extremante ligado aos trabalhos que venho realizando:

Coaching, constelações, coaching de carreira, thetahealing, etc.

O que faço, antes de mais nada, é entender exatamente o momento atual de cada participante para que em seguida possa compartilhar novas ferramentas e possibilidades para uma meta, sonho, solução a algum incomodo, etc.

Aonde você quer chegar? O que você quer para sua carreira?

como se encontrar na vida

A resposta que inicialmente parece estar ligada apenas a localização, nunca será respondida sem uma autoanálise profunda de todos os aspectos pessoais e profissionais que formam quem somos hoje.

Existe uma frase de José Roberto Marques que é:

Quanto mais eu me conheço, eu me curo e me potencializo.

Essa frase é muito, muito profunda, pois traz a indicação de uma maneira para termos ainda mais força para alcançar nossos objetivos.

E, não é “só” isso.

A questão de termos mais poder é possibilitada, porque quando eu me curo, eu consigo perceber os aspectos que existem dentro de cada um de nós que sugam nossa energia.

Sem energia, pode até existir um caminho a ser seguido, mas não teremos força para prosseguir e transcender os desafios.

Quer saber o que mais drena sua energia para realizar seus sonhos?

Uma tendência que todos nós temos é a de permitir que nossa energia seja sugada enquanto reclamamos dos outros.

Preste atenção que quanto mais você reclama do outro, mais cansado você fica.

Isso acontece, porque você coloca sua atenção em algo que não existe solução dentro do que possa agir.

O outro é assim e eu não tenho nenhum poder sobre ele.

Na verdade, conforme Echkart Tolle, o poder sobre o outro é na verdade fraqueza.

Essa é a chave que deve ser virada para abrirmos as portas para uma vida de realização pessoal e profissional.

Quando mais eu me conheço e conheço o que tanto me incomoda no outro, eu vou percebendo que geralmente meus incômodos estão relacionados a aspectos que nego em mim mesmo, aspectos que rejeito.

Julgamos ao reconhecer nos outros algo que há dentro de nós, mas negamos.

E quanto mais eu julgo mais preso eu fico.

Bert Hellinger ilustra bem o que digo:

Aquilo que eu rejeito, me aprisiona e aquilo que eu aceito, me liberta.

como se encontrar na vida

Conhecer mais sobre nossos valores, crenças, aptidões, pontes fracos, pontos fortes, interesses, medo, nosso ego e todos nossos aspectos, permite que possamos estar de bem com quem nós realmente somos.

O espelho do autoconhecimento faz vermos a realidade de quem somos.

A maior prova de amor que podemos ter é nos aceitarmos incondicionalmente.

Não digo que não possamos mudar, nem mesmo um jardim é o mesmo à noite do que foi de manhã.

Mas a mudança só será possível se nosso waze interno estiver conectado em quem somos sem máscaras, sem mentiras, ou seja, apenas a verdade sobre nós mesmos.

Quanto mais eu me conheço, menos eu julgo.

Assim sendo, eu permito cada vez menos que minha energia seja sugada em fofocas e conversas sem fim que impedem que eu possa focar minha intenção em realizar o melhor, meus objetivos e meus sonhos ao invés de ficar apenas falando mal dos outros.

Outro beneficio imensurável é realmente saber o que de fato procuramos

Especialmente nos dias de hoje que recebemos milhares de informações todos os dias, podemos facilmente perder o foco, não apenas de quem somos,, mas também do que queremos.

Quando perdemos o foco do que somos, podemos buscar algo com uma falsa impressão que é o que queremos, mas logo em seguida podemos voltar a ter uma sensação de vazio.

Esse exemplo esta relacionado a uma sensação que tive e já ouvi outros comentando, refiro-me ao momento que comprei um carro, passei alguns meses pesquisando e comprei o que era o carro dos meus sonhos.

A sensação de plenitude ao entrar no carro pela primeira vez logo foi cessada na avenida próxima a minha casa, quando vi o carro que era a minha segunda escolha.

como se encontrar na vida

Saber genuinamente quem somos é entender que existe sim uma maneira de agirmos com mais consciência.

Conhecer nós mesmos significa na verdade que podemos ter o poder de reafirmar e efetivamente entender o que nos traz sensação de plenitude.

Quem gostaria de passar 10 anos trabalhando com algo e buscando um determinado objetivo profissional e pessoal e perceber que quando chegou lá não era nada daquilo que poderia realmente te trazer paz?

Pare de desperdiçar seu tempo e energia!

Acredito fielmente que existe uma maneira de vivermos que não está relacionada a bens materiais e posses.

Quando digo isso, não nego a necessidade de bens matérias, dinheiro e tudo que conseguimos ao longo de nossas vidas.

Quando digo isso, apenas reafirmo que nossa carreira pode trazer a sensação de plenitude em todos os dias de nossas vidas.

No filme “Poder além da vida” existe uma linda frase:

Felicidade não é o destino e sim a jornada.

A partir do momento que conhecemos quem somos e onde estamos em nossa carreira, a felicidade em cada dia de nossas vidas se torna cada vez mais real.

Encontramos em nós mesmos os reais motivos de nossas ações, sabemos o que nos fará bem e podemos escolher criar essa realidade de felicidade, pois estaremos em uma vida mais relacionada ao que somos e menos ao o que temos.

Esse é o maior beneficio: Ser para ter.

Quando eu sou, eu tenho.

Em outras palavras: quando eu sei quem eu sou, eu terei o que me faz feliz.

Abraços,

Luiz Brites

O que você achou desse texto?

Deixe sua opinião nos comentários abaixo!

E se achar que essa mensagem pode ajudar alguém, compartilhe!