Na última semana eu tive a honra de participar do primeiro Congresso Internacional de Direito Sistêmico no mundo.

Esse é um congresso extremamente especial para o Brasilpois somos o único lugar no mundo que teve permissão e força para crescer e ser oficializado perante todo judiciário nacional. 

Confesso que eu não sabia ao certo por que estava participando, a não ser pelo rumor fortíssimo de que o criador das Constelações Familiares, o alemão Bert Hellinger, de 94 anos, estaria presente.  

De qualquer maneira eu estava lá e como constelador que sou, esperei.

Bert Hellinger não estava fisicamente presente, mas Sophie estava.

Sophie Helliner, a mulher de Bert Hellinger, abre o congresso com uma frase que mexeu comigo:

Estou aqui porque eu posso e tenho permissão. 

Assim como todas as frases que surgem nas Constelações e especialmente as verbalizadas ou escritas por Bert e Sophie Hellinger, fiquei muito tempo pensando. 

Quando ela diz “eu posso”, pode soar arrogante, mas quando seguido de “tenho permissão”, torna-se totalmente humilde. 

Eu posso, pois tenho condições, estudei, estou vivo, tenho força, sou merecedor e tenho permissão, no caso da Sophie, tanto do próprio Bert Hellinger quanto da força que controla tudo que acontece na Terra que eu conheço como Deus.

Se eu posso algo e consigo realiza-lo é porque tenho permissão para usufruir de todos os benefícios e de tudo que receberei como fruto das minhas ações.

Lembrar dminha vida foi importante.

Lembrar das Constelações Familiares que acontecem quando sou o constelador, por quase 4 anos, me faz ter a certeza de que eu posso, pois estudei e me dediquei demais aos estudos do Bert Hellingere porque tenho permissão de Deus para que esse lindo campo de soluções possa atuar para todaas pessoas que puderam e tiveram permissão de me encontrar. 

Sim, apenas uma frase já teria valido a pena para eu olhar para toda minha história de vida, aceitar o que não foi permitido acontecer e honrar tudo que foi permitido acontecer.

Nos dois casos foram muitas coisas, muitas mesmo.

Gratidão Vida. 

Teria valido a pena demais, e entre outras coisas, uma querida amiga que conheci no Hellinger Camp de outubro de 2017, chamada Fernanda Andreani, foi uma das advogadas estudantes da turma de Direito Sistêmico apresentar seu projeto e olhar de como as Constelações Familiares atuam em seu trabalho.

Fernanda Andreani trouxe um olhar para as Heranças.

A frase utilizada por ela para abrir seu discurso foi a mesma que dá título esse texto:

Quando não vista como um presente, a herança é maldição.

Graças a Bert Hellinger tenho a percepção de que heranças, quando exigidas, congelam vidas.

Todo aquele que vive de uma herança, ou espera por uma, fica congelado(a) por estar preso a algo que não lhe pertence e não tem permissão dessa força que controla tudo, inclusive os tribunais.

Entretanto a amiga, Doutora Fernanda Andreani, trouxe uma nova compreensão sobre esse tema.

Ela, possuindo poder e permissão para expressar o que ela acredita, disse algo que mexeu comigo tanto por ser profundo e me trazer muitas reflexões como por me alegrar ainda mais em ser seu amigo.

Em suas palavras, minha amiga doutora deixou claro estar totalmente conectada à Sophie Hellingerà sabedoria das Constelações e, em especial, ao discurso de abertura do congresso.

Fernanda também explicou sobre o congelamento que uma herança causa, pois esperamos algo que não nos pertence e continuou…

Ela disse que aqueles que esperam por heranças carregam a ilusão de que não receberam tudo de seus pais e reivindicam algo para que sua vida possa continuar:

O imóvel que não vende, o inventário que não sai, o dinheiro que não é liberado pela “justiça” e toda e qualquer riqueza que esperamos de alguém que morreu.

Essas riquezas, disse Fernanda, não são nada comparadas às riquezas da vida.

Não existe nada mais rico, abundante e cheio de possibilidades do que a vida, a vida que recebemos de nossos pais.

A vida não é uma herança. A vida é um presente.

A vida é a força que nos é transmitida para que um dia, ao realizarmos alguma atividade, possamos dizer que podemos e temos permissão.

Podemos, pois tivemos força para nos preparar e temos força para compartilhar o que recebemos.

Temos permissão, pois essa força maior nos dá tal permissão para realizarmos, pois se Ele não permitisse, não realizaríamos. 

Temos o poder e a permissão de fazermos nossa parte no mundo, proporcionar riqueza muito além do dinheiro e assumirmos a nossa vida sem reivindicar nada que aqueles que vieram antes cultivaram. 

A Herança se torna uma maldição, pois prende você a algo que você não tem permissão e tão pouco poder de utilizar.

Você não daria conta.

Essa foi a conclusão que minha amiga proporcionou para minha vida e assim eu sigo.

Sigo com a minha vida.

E você?

Está esperando algo de alguém?

Percebe as coisas paradas ou congeladas?

O olhar das Constelações pode apoiar você para que a SUA VIDA, aquela que você recebeu através dos seus paispossa fluir como um presente.