Homem Não Presta

homem nao presta

[et_pb_section fb_built=”1″ admin_label=”section” _builder_version=”3.0.47″][et_pb_row admin_label=”row” _builder_version=”3.0.47″ background_size=”initial” background_position=”top_left” background_repeat=”repeat”][et_pb_column type=”4_4″ _builder_version=”3.0.47″ parallax=”off” parallax_method=”on”][et_pb_text admin_label=”Text” _builder_version=”3.0.47″ background_size=”initial” background_position=”top_left” background_repeat=”repeat”]

No meu texto Tudo Se Inicia Na Mãe, eu escrevi que estava participando do primeiro módulo de formação familiar com a Hellinger Shculle e que esse módulo de início era relacionado às mães.

Ou melhor, ele era relacionado à força que recebemos de nossas mães.

Mãe sendo a fonte da vida.

O segundo módulo aconteceu há duas semanas e como eu já sabia e também era de se esperar, o tema era pai.

Esse módulo foi compartilhado pela querida Angélica Oliveira.

Angélica Oliveira havia acompanhado Sophie Hellinger no primeiro módulo e eu também já a conhecia desde o Último workshop de 2016 que também contou com a presença do criador das constelações: Bert Helliinger.

Angélica já havia me impressionado muito desde do workshop pela sua presença plena e olhar cirurgicamente preciso em observar as constelações por ela facilitadas.

Esse módulo com o tema Pai conduzido por uma mulher estava se iniciando e se desenrolando em frente aos meus olhos com muitos incômodos.

Angélica começou.

Ela chamou algumas participantes a frente do auditório e perguntou:

O que você acha dos homens?

Um silencio, um desconforto e muitos cochichos por todo o auditório seguiram a pergunta poderosa dessa pessoa gigantesca de 1,55 m.

Angélica continuou:

Vamos lá!!! Ninguém irá te julgar. Diga-me a primeira coisa que vem a sua cabeça quando te pergunto o que você acha dos homens!!!

Mais alguns segundos de espera e dessa vez um silêncio profundo preencheu todo auditório e uma colega de sala respondeu:

HOMEM NÃO PRESTA.

Outras colegas acompanharam:

Nunca dependa de um homem.

Homens são sem vergonha.

Homem não presta mesmo.

Nunca espere um homem.

Não corra atrás de um homem.

Ninguém precisa de um homem para viver.

Homem te abandona.

Homens são todos iguais.

Lágrimas e incômodos foram ouvidos em todo auditório e Angélica iniciou sua explicação.

homem nao presta - mulher triste

Ela disse que as Constelações receberam esse nome em português devido a uma tradução equivocada.

Se você quer saber mais sobre Constelações, leia esse meu outro texto: O que são Constelações Familiares!

Na verdade a tradução literal “correta” seria posicionamento: Posicionamento Familiar.

As Constelações Familiares demonstram equívocos de posicionamento que causam repetições de padrões e perda de força na vida daqueles que estão inconscientemente posicionados no local de outro membro da família.

Um exemplo breve para explicar esse posicionamento a ser ordenado seria uma filha que tenta ser mãe da própria mãe.

Não irei me aprofundar nesse item.

Caso você sentiu um incômodo com essa explicação, recomendo participar em uma vivência.

(Como diz minha irmã de jornada Jane e também consteladora: “Incomodou? Doeu? Leva para casa, pois é seu!”)

Continuando….

No segundo módulo e o que me motivou a escrever esse artigo é o fato de que existem posicionamentos equivocados em nosso sistema que nos levam a repetir comportamentos em forma de pensamento e crenças que preenchem nosso cotidiano.

Uma dessa crenças poderosas que acabam por definirem uma realidade repetida é a que “homem não presta”.

Angélica foi explicando que séculos e séculos de guerras e buscas de sustento fizeram com que os homens deixassem seus lares.

Milhares e milhares de homens em nossa ancestralidade deixaram lares, suas famílias, suas cidades, seus países em busca de defender algo.

Os homens de nossa famílias saíram de casa para defender seus países, culturas, ideologias, novas oportunidades e muitos deles simplesmente não conseguiram voltar.

Nesse momento eu fui levado a uma memória que estava em mim.

Eu poderia pensar que imaginei tal situação, mas sei que trata-se de uma memória de minha ancestralidade.

Presenciei vividamente em minha memória, mulheres em algum rio lavando roupas com suas crianças.

Presenciei a dor das saudades que essas mulheres sentiam em não receber nenhuma notícia de seus maridos, pais, irmãos, primos, etc.

mulheres lavando roupa no rio

No auge da dor, da dor dessas minhas avós, ficou claro uma frase:

Eu sabia que ele não iria voltar.

Em seguida, outras frases vieram à tona em minha memória.

Homens são fracos.

Homens nos abandonaram e estamos aqui sem alimento.

Ele já deve ter arrumado um rabo de saia e não vai mais voltar.

Homem não presta mesmo.

Eu sou uma idiota em acreditar nele.

Reflita comigo…

Frases e mais frases surgiram e talvez faça sentido você refletir sobre as frases que pairam na sua memória.

Algo me diz que essas frases e crenças rondam todo nossa cultura atual.

Faz sentido pra você?

Essas frases não são boas nem ruins.

Elas estavam a serviço de nossas amadas antepassadas para que elas sentissem menos dor e pudessem se unir para criar base para o sustento da vida delas.

Todas essas frases fazem honrosamente parte de nossa história.

Elas estavam a serviço da proteção da dor do abandono que essas famílias órfãs da figura masculina sofreram.

mae e filha agricultura

Rejeitar essa parte de nossa história é ficar preso a elas.

Tudo que eu rejeito, me aprisiona.  Bert Hellinger

Rejeitar os homens é dizer que eles não prestam.

Rejeitar as mulheres e dizer que elas são cruéis. Essas são frases que estão a serviço de algo. As Constelações trazem essa liberdade para que você possa assumir o seu lugar e se posicionar em relação a elas.

Nenhum homem presta?

Mesmo?

As Constelações trazem a verdade da realidade criada que desfila de ante de nossos olhos e compreensões.

Nesse aspecto que compartilho, as Constelações trazem um novo olhar, uma nova possibilidade para que possamos honrosamente nos posicionar em nosso papel de filhos e filhas dessas gerações que sofreram com a ida dos homens de infinitos vilarejos em busca de algo que seria a defesa do futuro daqueles habitantes.

E você?

Qual local em sua vida você se posiciona e quais crenças pairam suas memórias?

Somos o resultado de nossas escolhas.

Somos o resultado do que escolhemos pensar.

Você, enquanto filho e filha que vive em 2017, escolhe o que?

Você consegue se posicionar no sentido da sua vida, de seu destino?

Angélica terminou a manhã de sábado dizendo:

Os homens são o futuro.

Esse será meu próximo artigo (Leia Aqui)

Como diria a Jane: Incomodou? Doeu? Leva pra casa que o desconforto de que o homem é o futuro é seu!

Se inscreva aqui no site e receba esses conteúdos VIP.

 

[/et_pb_text][/et_pb_column][/et_pb_row][/et_pb_section]