Meu Mundo Está Girando Sem Controle

terra - globo - mundo

Nos dias 18 e 19 de março de 2017 tive a honra de realizar mais um Coaching de Carreira, essa foi a turma de número 4.

O número 4 significa: base, estrutura.

Entre muitos presentes que recebi, senti mais força e estrutura para os próximos grupos.

Como “Fichaskaem”, recebi a base para escrever esse artigo depois de ver um e-mail do Anthony Robbins sobre como o mundo gira sem controle.

Essa alusão de rotação desgovernada esta muito ligada a sensação de muitas incertezas em relação ao momento atual de nosso país e como consequência a nossas vidas.

Não só no momento atual, mas principalmente no que ainda está por vir.

Essa incerteza é potencializada pelo medo.

No Um Curso em Milagres eu aprendi que a palavra medo foi expandida para muitas outras palavras.

Falo de verbos e adjetivos baseados em uma só raiz ancestral que está em nosso DNA.

Pude entender que discurso odioso, ansiedade social e sofrimento sem motivo aparentemente são medo, ou melhor, são comportamentos do medo.

Até mesmo algo tão benigno como percorrer um feed do Facebook tornou-se estressante quando estamos constantemente reunidos com tudo o que está errado com o mundo e pensando como “todo mundo” está viajando e de férias enquanto estamos extremamente incertos de como vamos pagar nossas contas no final do próximo mês.

Nosso medo é tão grande e tudo que acontece é tão potencializado em todas as redes sociais que nem sabemos ao certo se tudo que vemos por ai é verdadeiro.

Existe muita dúvida em relação a todas as notícias veiculadas.

menina - dúvidas

O famoso “Será?”  quando ouvimos ou lemos algum matéria tomou conta de nossos pensamentos.

Vivemos então em um estado paralisante de dúvidas( = medo ) e viver em medo é não cuidar de nosso solo, onde plantamos as sementes de nossos sonhos.

Porque quando vivemos no medo sem integrá-lo como algo que te ajuda a se preparar e buscar novas possibilidades, a possibilidade de germinação da sua semente é reduzida a quase zero.

Quando não  arriscamos por medo, somos assassinos de nosso futuro.

Digo isso porque estamos cegos para  perceber que podemos dominar de maneira inteligente e eficiente nossas emoções, sair do sofrimento e viver dias mais leves.

Não importa qual o tamanho do buraco que estamos, não importa a adversidade, a crise e a dor.

Podemos recusar que esse momento controle nossas vidas.

Como aprendi no Namastê:

O medo olhado, desaparece.

Quando olhamos nosso medo, percebemos que ele não é tão grande assim e podemos dar um espaço a ele em nosso coração, pois ele faz parte de nós.

Não controlamos o vento, mas podemos ajustar as velas visto que mar calmo nunca fez marinheiro bom.

Esta é a diferença entre aqueles que permanecem temerosos diante da incerteza e outros que prosperam.

Pense nisso:

Qual é a diferença entre alguém que vê a incerteza como um dom versus alguém que vê isso como um obstáculo?

Pense na diferença entre medo e fé.

menino - criança - fé

Ambos são sobre o futuro, ambos transmitem algo que é impossível explicar, ambos são experiências de vida, e ambos são construídos em sua imaginação, na sua cabeça.

Quanto tempo temos pensamentos de medo?

Quando tempo temos pensamentos de fé?

Deepak Chopra afirma que as coisas acontecem quando damos um passo em direção ao desconhecido.

Assim sendo, e apenas dessa maneira, damos um passo verdadeiro na direção de algo genuinamente novo em nossas vidas.

Quando você aceita, tudo muda.

Como é bom pensar que realmente as coisas na minha vida, as coisas novas chegaram quando eu não tinha certeza.

E quanto menor era minha expectativa e maior era minha fé de que algo iria acontecer, maiores foram  os momentos que presenciei felicidade, ou melhor, momentos de felicidade.

Entramos assim no fluxo da vida e as coincidências vão acontecendo e nos mostrando que estamos no caminho certo.

De qualquer maneira, quer você queira reconhecer ou não, você está no caminho certo.

Todo rio chega ao mar.

A questão é quanto tempo queremos ficar nas famosas “curvas de rio”, rodando e rodando em uma água turva sem sair do lugar.

Sempre que você escolher se concentrar no que você tem ao invés de no que está faltando, sua mente e coração se encherão de gratidão.

Reconhecer o que temos é reconhecer o ciclo de abundância em nossas vidas.

Se você tirar o foco dos cenários imaginários de fracasso e desastre e se concentrar em servir algo ou alguém que você ama…

Algo maior assume as velas da sua vida.

Quando realmente contribuímos profundamente livre de apego pelo resultado, encontramos nossa força e vivemos a prosperidade mesmo nos momentos mais turbulentos.

Vamos nos empoderar de nosso poder, criar mais mudanças, fazer algo que realmente tenha importância de ser realizado.

Nossas ações constantes, simples e leves são como uma pedrinha jogada em um lago que ecoa em todos ao nosso redor e fazemos assim nosso mundo melhor.

Como Madre Tereza de Calcutá disse:

Quer fazer o mundo melhor? Vá para casa e cuide de sua família!

Então, como você vai viver a sua vida?

O que você pode fazer para oferecer seu melhor a sua família, a sua empresa, a sua comunidade?

Como a terra continua rodando pelo espaço sem controle, compartilhe aqui suas ideias.

Algo bem simples que pode fazer uma diferença importante para alguém que pode estar sem ideias.

O Mundo precisa de você!